Olgálvaro Bastos Jr
 
 
Quero saber do equilíbrio!
 
Esta foi a frase que mais ouvi em um dos seminários que ministrei no Encontro Nacional de pastores da Sepal, em Águas de Lindóia.

Uma irmã perguntava insistentemente sobre como fazer, como não sermos permissivos, como manter-nos santos em meio a esta baderna que assola nossa geração.

Ela que trabalha com jovens, nem podia esperar que todo raciocínio sobre os valores da Geração Emergente que temos de evangelizar, fosse concluído.

O clamor era, quero saber do equilíbrio!!!!

E creio que este é o nosso maior desafio, sermos eficazes, sem nos corromper, ou negociarmos valores absolutos da palavra de Deus.

Uma pergunta sempre fazemos a nós mesmos, o que Paulo realmente queria dizer, em fazer de tudo para com todos, para que de alguma forma pudesse ganhar alguns?

Do que de fato ele estava disposto a abrir mão? O que será que era tudo para ele?

Bem às vezes por medo, agimos sempre na defensiva, temos medo, de enfrentar o mundo e o inferno, construímos castelos para nos abrigar e nos proteger.

Mantemos uma distância segura das pessoas, que queremos alcançar e transformar pelo evangelho.

Queremos encontrar um lugar onde podemos fazer a obra, sem ter de nos infiltrar nas linhas do inimigo, sem sujar as nossas vestes.

Mas se de fato queremos ver nossa geração transformada, precisamos usar da cultura de nosso tempo, argumentar segundo os valores deles, utilizar a linguagem que eles entendem para que nos façamos entendidos.

Mas na verdade creio que muita das nossas dúvidas são fruto de nossa própria cultura religiosa, nossos dogmas, nossos costumes, que constantemente confundimos com santidade, e consagração.

Se não tivermos uma mente e uma atitude missiológica, não seremos úteis na obra que Jesus nos confiou.

Precisamos de coragem, de ousadia, e lembrarmos que as portas do inferno não vão prevalecer contra a Igreja, temos de avançar, com santidade e integridade, mas, não com religiosidade.
 
FotosColunas Notícias AvançadoExtensivoIntensivo Modular Perguntas FrequentesQuem Somos Visão